Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018

Política
Publicada em 15/03/18 às 11:20h
Vereadora Marielle Franco é assassinada no Rio de Janeiro
Integrante do PSOL lutava pelos Direitos Humanos e fazia constantes críticas à violência no estado fluminense

Matheus Godoy


 (Foto: Mídia Ninja)
Na noite desta quarta-feira, a vereadora Marielle Franco, do PSOL, foi assassinada no Rio de Janeiro. O crime aconteceu por volta das 21h30, na Rua Joaquim Palhares, no bairro do Estácio. Ela foi baleada quando estava dentro de um automóvel, junto com o motorista e a assessora de imprensa - o condutor do veículo, Anderson Pedro Gomes também não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo. 

De acordo com informações da polícia, os assassinos cercaram o carro onde a vereadora estava e dispararam quatro tiros contra a cabeça dela. A perícia informou que haviam nove cápsulas de bala na cena do crime. Os atiradores conseguiram fugir sem levar nenhum objeto. 

A assessora de imprensa da política, Fernanda Chaves, foi atingida pelos estilhaços do carro, e encaminhada para o Hospital Souza Aguiar. Ela foi liberada poucos momentos depois. 

Como se tratava de um carro branco com vidros escuros, a polícia trabalha com a hipótese de que a vereadora estava sendo seguida pelos criminosos há algum tempo. Na mesma noite ela participou do evento "Jovens Negras Movendo as Estruturas", no bairro da Lapa. 

Os investigadores já fizeram o pedido das imagens de câmeras de segurança da região. Até o momento, nenhum envolvido foi identificado.


Militância e críticas à polícia:

Marielle era bem engajada em movimentos sociais, principalmente pela busca dos Direitos Humanos e pela igualdade racial. 

Uma das possíveis suspeitas levantadas está exatamente nas criticas feitas à violência policial no Estado do Rio de Janeiro. Ela chegou a postar algumas represálias às ações dos agentes militares pelo seu Twitter Oficial. 





A vereadora Marielle Franco foi morta a tiros dentro de um carro na Rua Joaquim Palhares, no bairro do Estácio, na Região Central do Rio, por volta das 21h30 desta quarta-feira (14). Além da vereadora, o motorista do veículo, Anderson Pedro Gomes, também foi baleado e morreu. Uma outra passageira, assessora de Marielle, foi atingida por estilhaços. A principal linha de investigação da Delegacia de Homicídios é execução.





Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros
Jornal Divulgação Exata - (11) 2897-5833 - redacao@jornalexata.com.br
Copyright (c) 2018 - Jornal Divulgação Exata - Todos os direitos reservados