Política
Publicada em 22/11/16 as 17:14h - 145 visualizações
Eletropaulo corta luz de quatro prédios públicos de Santo André

Rafael Madjarof


 (Foto: Divulgação)

A falta de pagamentos da prefeitura para a AES Eletropaulo, provocou no dia de ontem (21), o corte do fornecimento de energia elétrica de quatro equipamentos públicos de Santo André. A interrupção se iniciou pela manhã no Estádio Bruno Daniel, no Complexo Esportivo Pedro Dell'Antonia. Foram atingidos também a unidade da Secretaria de Serviços Urbanos, que serve de depósito de materiais, fixada na Rua Tamarutaca, e o prédio administrativo instalado na Avenida Capitão Mário Toledo de Camargo. 

Os valores de atraso estão em torno de R$ 5,396 milhões, segundo dados do Portal da Transparência Andreense, mas de acordo com dados da empresa há boletos vencidos desde maio. A estatal não confirmou o valor total do débito da prefeitura, mas disse que o procedimento foi feito corretamente, seguindo minuciosamente o protocolo da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), que aponta que após decorrido o prazo de 15 dias da notificação, a cidade fica passível de corte por parte da concessionária.

Com o corte de energia, servidores dos locais mencionados foram obrigados a trabalhar no improviso, à luz de velas na maioria dos casos.  Outros colaboradores simplesmente ficaram no escuro durante a empreitada, aguardando dados sobre o impasse. Houve relatos de pessoas que, perante as circunstâncias, tiveram de comer marmita fria e tomar banho gelado.

A gestão petista possui extensa lista de fornecedores com atraso de repasse, sob justificativa da acentuada queda na arrecadação do município e a crise econômica no País. A dilatação de pagamentos, em média, atinge de cinco a seis meses série de empresas que estão sem receber pelo trabalho, assim como no episódio atual constatado da concessionária.

Atualmente a prefeitura acumula um déficit financeiro que gira em torno de R$ 300 milhões. No exercício vigente, a gestão sinalizou que a diminuição tende a ser de, pelo menos, R$ 80 milhões da receita.

A Prefeitura andreense ainda sustentou que conversa com a AES Eletropaulo para quitar débitos anteriores. E alega que a interrupção no fornecimento de energia teria se deu de forma equivocada, sem finalização desta conversa.




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros
Jornal Divulgação Exata - (11) 2897-5833 - redacao@jornalexata.com.br
Copyright (c) 2017 - Jornal Divulgação Exata - Todos os direitos reservados