Política
Publicada em 06/06/16 as 16:43h - 178 visualizações
Dilma Rousseff cobrou propina de Marcelo Odebrecht pessoalmente
Delação do empreiteiro gera a primeira acusação direta à presidente.

Natan Silva


 (Foto: Divulgação)

Em delação premiada, Marcelo Odebrecht, afirmou na semana passada que a presidente afastada, Dilma Rousseff, exigiu pessoalmente um pagamento extra de R$ 12 milhões para sua campanha.

Segundo a publicação da revista IstoÉ, o tesoureiro da campanha petista, Edinho Silva, teria cobrado o empreiteiro para pagar o marqueteiro João Santana e o PMDB. Marcelo recusou-se a fazer o repasse (oficialmente já teria doado R$ 14 milhões), porém, devido a insistência de Edinho, disse que iria procurar a presidente. Mesmo em campanha eleitoral, Dilma recebeu o empresário, que perguntou sobre o pagamento. "É para pagar", respondeu.

As informações apresentadas vão de encontro aos testemunhos de Delcídio do Amaral (ex-PT), Mônica Moura, esposa do marqueteiro petista e aos audios apresentados por Sérgio Machado, com Renan Calheiros e José Sarney. Apesar do depoimento não interferir diretamente no processo de impeachment, praticamente inviabiliza um possível retorno à Presidência.




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros
Jornal Divulgação Exata - (11) 2897-5833 - redacao@jornalexata.com.br
Copyright (c) 2017 - Jornal Divulgação Exata - Todos os direitos reservados