Palanque Político
Publicada em 19/01/16 as 14:55h - 158 visualizações
Ação de Michels contra Reali continua segue na Justiça

Da Redação


 (Foto: Divulgação)

A ação movida pelo prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), contra seu antecessor e rival político, Mário Reali (PT), há quase três anos, por improbidade administrativa, ainda segue nas mãos do Ministério Público e sem ter resolução.

Em fevereiro de 2013, um mês depois de tomar posse da prefeitura diademense, Lauro encaminhou à Justiça uma denúncia contra Reali, por deixar a administração com R$ 617 mil em caixa e R$ 48,6 milhões em restos a pagar.

O prefeito enquadrou o petista, que governou a cidade entre 2009 e 2012, na LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), que proíbe ao gestor público transferir dívida ao sucessor sem verba empenhada.

Lauro evitou criticar diretamente a Justiça, mas revelou que esperava que a ação tivesse uma resolução mais rápida. O chefe do Executivo ainda falou que o deficit nos cofres público foi responsável por dificultar inúmeras intervenções no município, detalhando a existência de outras dívidas herdadas da gestão Reali.

Em novembro de 2013, a atual gestão acertou a venda da Saned para a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), em convênio de 35 anos. A antiga autarquia de Diadema já contabilizava dívida de R$ 1,1 bilhão com a companhia estadual. O acordo ainda previa investimento de R$ 95 milhões ao município.




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros
Jornal Divulgação Exata - (11) 2897-5833 - redacao@jornalexata.com.br
Copyright (c) 2017 - Jornal Divulgação Exata - Todos os direitos reservados