Mulher
Publicada em 02/06/16 as 22:53h - 126 visualizações
Número de Casos de Estupro cresce em SP

Rafael Madjarof


 (Foto: Divulgação)

O estupro é algo que tem sido mais presente na vida das mulheres do Brasil, e de São Paulo principalmente, no estado mais populoso do país. Para que se tenha noção do tamanho do perigo segundo dados da Secretaria da Segurança Pública (SSP), foram feitas 3.242 ocorrências desse crime hediondo nos primeiros quatro meses de 2016, o que dá uma média de uma ocorrência por hora. 

O número de casos representam, em média, 26,7 boletins de ocorrência de estupros por dia, ou seja, 1,11 ocorrência do crime por hora no estado. Neste anos,  aconteceram nesse período 78 casos a mais do que no mesmo período do ano passado.

Mesmo os quatro primeiros meses de 2016 mostrarem tendência de crescimento nos casos de estupro no estado em comparação com o mesmo período de 2015, eles ainda são menores do que o recorde histórico de 2012. Lembrando que a SSP divulga suas estatísticas criminais desde 2011.

No ano passado foram registrado 9265 casos de estupros no estado, o que representaram 26,3 casos por dia. Em 2012, foram 12.886 boletins: 35,2 casos por dia.  Mas, os números de vítimas de estupro e de estupradores não são divulgados, no site da pasta da Segurança.

Além do que, existe a possibilidade de o número de vítimas e estupradores serem maior do que o total de casos. Isso porque algumas das ocorrências têm mais de uma vítima e mais de um agressor. De acordo com os dados, foram estupradas pessoas do sexo feminino e masculino. 

Apesar disso segundo a SSP 70% dos estupros no estado de São Paulo têm autoria identificada pela vítima no momento do registro dos boletins de ocorrência.Outro fato citado pela pasta é que se registrou uma queda de 2,59% no número de estupros no estado nos últimos 12 meses.

Na capital o número caiu em relação ao ano passado, caindo de 708 para 687 casos, dando uma média de 6 casos por dia. Mas o que tem sido alarmante na capital é o fato do estupro ter crescido em determinados lugares da cidade, em Pirituba o número cresceu em 80% entre 2014 e 2015 passando de 22 para 40 casos, na Sé subiu em 77% indo de 13 para 23 e o terceiro distrito que se destaca negativamente é de São Mateus, onde subiu 60% indo de 35 para 56 ocorrências. 




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros
Jornal Divulgação Exata - (11) 2897-5833 - redacao@jornalexata.com.br
Copyright (c) 2017 - Jornal Divulgação Exata - Todos os direitos reservados