Mulher
Publicada em 26/11/15 as 15:59h - 186 visualizações
Comunidade escolar unida em defesa da educação pública estadual

Maria Izabel Azevedo Noronha


 (Foto: Divulgação)
Quando a greve dos professores foi suspensa, após 92 dias, em 12 de junho, a assembleia da categoria deliberou que a nossa luta por uma escola pública estadual de qualidade deveria prosseguir juntamente com pais, estudantes e outros segmentos da sociedade. Três meses depois, os segmentos que compõem a comunidade escolar estão unidos nas ruas, em todo o estado de São Paulo, para defenderem suas escolas contra a intenção do Governo Estadual de fechar muitas unidades, prejudicando a todos.
Poucas vezes se viu tal unanimidade contra uma medida do Governo. Primeiro, porque ela é tomada de cima para baixo, de forma autoritária. Segundo, porque ela é confusa e envolvida em total desinformação. Em terceiro, porque não está fundamentada em nenhuma justificativa pedagógica, na medida em que separar crianças e adolescentes em prédios diferentes pode atrapalhar, e não beneficiar o processo de aprendizagem. Em quarto lugar, porque não há qualquer garantia de melhoria das condições de trabalho do professor, de aprendizagem dos estudantes, de valorização do magistério. Em quinto, porque vai causar enormes transtornos para as famílias. E, finalmente, mas não menos importante, porque este Governo quer fechar escolas, quando o nosso país precisa, isto sim, é de mais escolas e de mais oportunidades de acesso a escolas públicas, com ensino de qualidade.
Na verdade, o Governo Estadual pretende apenas cortar gastos, racionalizar, economizar. Não há qualquer preocupação com qualidade da educação.
Por isso, professores, estudantes, pais e outros setores da sociedade estão se manifestando contra essa bagunça que o Governo do Estado está fazendo nas escolas estaduais. São realizados atos, caminhadas e outros tipos de manifestações. No dia 29/10, a partir das 15 horas, no Vão Livre do MASP, Avenida Paulista, haverá um grande ato estadual. A comunidade que ser ouvida. Não aceita a destruição da escola pública estadual.
Maria Izabel Azevedo Noronha
Presidenta da APEOESP


Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros
Jornal Divulgação Exata - (11) 2897-5833 - redacao@jornalexata.com.br
Copyright (c) 2017 - Jornal Divulgação Exata - Todos os direitos reservados