Esporte
Publicada em 30/11/16 as 11:09h - 115 visualizações
Avião da Chapecoense cai na Colômbia e mata 71 pessoas

Rafael Madjarof


 (Foto: Divulgação)

O avião da empresa boliviana LaMia, com matricula CP2933, que transportava a equipe da Chapecoense para o primeiro jogo da final da Copa Sul Americana que aconteceria hoje (30) em Medellín, caiu  na madrugada de terça (29), na cidade de Cerro Gordo, a cerca de 30 km do Aeroporto local, matando 71 das 77 pessoas presentes no voo. Além da delegação da Chapecoense estavam presentes no voo a tripulação de Bordo e 21 Jornalistas que cobririam o jogo.

A tragédia só não foi maior porque quatro pessoas que estavam na lista do voo não embarcaram, pois tinham alguns compromissos comerciais em São Paulo, lugar onde a equipe estava desde o final de semana quando enfrentara o Palmeiras, no jogo que deu o titulo para o alviverde de Palestra Itália, são eles:  Luciano Buligon, prefeito de Chapecó (SC), Plínio David de Nes Filho, presidente do Conselho Deliberativo da Chapecoense, Gelson Merisio (PSD), presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) e  Ivan Carlos Agnoletto, jornalista da rádio Super Condá, de Chapecó. Além deles o filho do técnico Caio Júnior, Matheus Saroli, não viajou porque esqueceu o seu passaporte.

Das 77 pessoas, sete haviam sido resgatadas com vida, mas o goleiro Danilo Padilha, herói e responsável por colocar o time de Chapecó na final inédita, não resistiu aos ferimentos e faleceu no hospital. Os seis sobreviventes são: o Jornalista Rafael Henzel, os jogadores Alan Ruschel, Neto e Jackson Follman, o técnico da aeronave Erwin Tumiri e a comissária de bordo Ximena Suarez.

Dos 71 mortos na tragédia de Cerro Largo, 19 eram jogadores da Chapecoense, 25 pessoas pertenciam a comissão técnica e diretoria do clube, 20 eram profissionais da imprensa incluindo o narrador Deva Pascovicci e o comentarista e ex-jogador Mário Sérgio Pontes de Paiva ambos da FOX Sports, e 7 eram da tripulação de bordo.

Assim que aconteceu o acidente, a CONMEBOL (Confederação Sul-Americana de Futebol) decretou o cancelamento da final da Copa Sul Americana, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) adiou o segundo jogo da Final da Copa do Brasil marcada para hoje (30) entre Atlético Mineiro e Grêmio por entender não haver clima para disputar um jogo sob essas circunstâncias, a entidade ainda decretou luto oficial por sete dias e adiou a última rodada do campeonato Brasileiro que seria jogado neste domingo (4), para o próximo domingo dia 11 de dezembro.

Clubes do Brasil e do mundo prestaram a sua solidariedade a Chapecoense, na Copa da Liga Inglesa, os torcedores do Liverpool cantaram o tradicional  Your Wil Never Walk Alone para homenagear a Chape, durante o um minuto de silencio no jogo contra o Leeds United. Os clubes brasileiros decretaram que emprestarão no mínimo um jogador para a Chapecoense e pediram que a CBF dê imunidade para a Chapecoense, para que  o clube não seja rebaixado nos três próximos campeonatos Brasileiros. O Atlético Medellín entrou com um pedido na CONMEBOL para que o título seja conferido a Chapecoense como forma de homenagem póstuma.




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Evolução e Mulher Determinada
Parceiros
Jornal Divulgação Exata - (11) 9 7240-3561 / (11) 9 6012-4549 - redacao@jornalexata.com.br
Copyright (c) 2017 - Jornal Divulgação Exata - Todos os direitos reservados