Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018

Cidades
Publicada em 13/04/18 às 15:16h
Governo Estadual planeja mudanças em contrato da Linha-18

Matheus Godoy


Nos últimos dias da gestão de Geraldo Alckmin (PSDB), o governo estadual encaminhou algumas mudanças no projeto de financiamento da Linha 18-Bronze. Mais precisamente, essa alteração se trata da forma de arrecadação dos recursos referentes as desapropriações no entorno do monotrilho. Os últimos levantamentos mostraram que seriam necessários R$622,9 milhões para essa execução. 

O objetivo do Estado é angariar esses recursos através de parcerias com instituições e bancos nacionais ou internacionais. Uma das possibilidades é redirecionar algumas economias e verbas que seriam destinadas à outras estações, como por exemplo, os 11 milhões de dólares remanescentes da Linha 5-Lilás. 

A linha 18-Bronze é controlada pela concessionária "Vem ABC", responsável pela construção e operação do monotrilho. O projeto prevê a construção de 13 estações que já estão em licitação, divididas em São Paulo, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Santo André. 

O trajeto teria começo na estação Tamanduateí, fazendo ligações com a CPTM e com a linha 2-Verde, e iria até a Djalma Dutra, em São Bernardo. Há ainda outras estações que estão em estudos e ainda podem sair do papel. As obras ainda não tiveram início e esperam o aval e verba do Governo Estadual. 


Outro sonho: 

Além da Bronze, as cidades do ABC também esperam receber a Linha 20-Rosa, um projeto ainda mais distante, que nem entrou em discussão para iniciar as licitações. Ela passaria por Diadema e São Bernardo do Campo - em bairros como Taboão e Rudge Ramos. 



Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros
Jornal Divulgação Exata - (11) 2897-5833 - redacao@jornalexata.com.br
Copyright (c) 2018 - Jornal Divulgação Exata - Todos os direitos reservados