Cidades
Publicada em 28/08/17 as 13:57h - 41 visualizações
Assembleia pública no Consórcio elege representantes da sociedade civil no PDUI
Instâncias do chamado Plano Diretor Metropolitano também são formadas por representantes do Estado e dos 39 municípios da Grande São Paulo

Da Redação


 (Foto: Divulgação)

A sociedade civil da região do Grande ABC elegeu, neste sábado (26), seus representantes para a elaboração do Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado (PDUI), em assembleia pública realizada no Consórcio Intermunicipal Grande ABC.

A atividade foi iniciada pela representante do Emplasa, Fernanda Costa, que detalhou à plenária todo o processo de constituição do Plano de Desenvolvimento, bem como da indicação e votação dos representantes da sociedade civil. 

O secretário executivo do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, Fabio Palacio, destacou a importância da efetiva participação dos representantes da sociedade civil no processo de construção do Plano Metropolitano. "O objetivo é garantir a participação da sociedade civil na discussão do PDUI. Isso vai gerar uma contribuição significativa para a construção do plano", afirmou.

Como representantes dos movimentos populares foram eleitas as entidades Federação das Sociedades Amigos de Bairros de São Caetano do Sul, como titular, e a Associação de Construção por Mutirão do Jardim Industrial de São Bernardo do Campo, como suplente.

Para o segmento dos trabalhadores, a assembleia escolheu como titular a CoopcentABC. E a suplência ficou com o Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo, sucursal ABC. A Associação de Engenheiros e Arquitetos de São Caetano do Sul ficou como entidade substituta.

O empresariado elegeu como titular a Associação Comercial e Industrial de São Caetano do Sul, e a Associação Comercial e Industrial de São Bernardo do Campo ficou como suplente.

Entre as entidades profissionais, acadêmicas e de pesquisa, a titularidade ficou com o Instituto Mauá de Tecnologia, e a suplência ficou com a Universidade Federal do Grande ABC.

No campo das organizações não-governamentais, a assembleia escolheu o Movimento em Defesa da Vida do Grande ABC para representar o segmento. Por consenso entre os participantes, a suplência foi destinada à Universidade Municipal de São Caetano do Sul.

Organizadas pelo Conselho de Desenvolvimento Metropolitano, as assembleias públicas foram realizadas neste mês nas cinco sub-regiões da Grande São Paulo. Além da sociedade civil, as instâncias do chamado Plano Diretor Metropolitano também são formadas por representantes dos governos estadual e dos municípios.

A próxima etapa é uma assembleia pública nesta segunda-feira (28), a partir das 14h, na sede da Emplasa, em São Paulo, reunindo todos os eleitos. Serão definidos os integrantes do Comitê Executivo - com caráter deliberativo e papel de articulação - e da Comissão Técnica - responsável por acompanhar o desenvolvimento do PDUI em consonância com o Estatuto da Metrópole (Lei Federal 13.089/2015).

O objetivo do PDUI é traçar as diretrizes que vão orientar o desenvolvimento urbano e regional. Por determinação do Estatuto da Metrópole, todas as regiões metropolitanas e aglomerações urbanas brasileiras devem desenvolver, até janeiro de 2018, os seus respectivos PDUIs.




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros
Jornal Divulgação Exata - (11) 2897-5833 - redacao@jornalexata.com.br
Copyright (c) 2017 - Jornal Divulgação Exata - Todos os direitos reservados