Cidades
Publicada em 07/06/16 as 10:28h - 204 visualizações
Linha de crédito especial para micro e pequenas empresas será lançada no ABC
Pacote de ações anunciadas hoje pelo Sebrae Nacional auxiliará empreendedores das sete cidades a regularizarem negócios e tomarem crédito para financiar capital de giro, com recursos provenientes do FAT

Da Redação


 (Foto: Cris Castello Branco/Sebrae SP)

O presidente do Sebrae Nacional, Guilherme Afif Domingos, participou na manhã desta segunda-feira, dia 06, da Assembleia Geral de Prefeitos do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, na entidade regional. Durante o encontro, Afif anunciou pacote de ações que irão contemplar micro e pequenas empresas. A linha de crédito recentemente anunciada pelo Governo Federal para financiar capital de giro às MPEs, utilizando R$ 5 bilhões do Fundo de Amparo aos Trabalhadores (FAT), será lançada no Grande ABC durante um dos dois mutirões promovidos pelo Sebrae Nacional, Sebrae SP, Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC e Consórcio Intermunicipal GABC.

"Vamos aplicar em primeira mão aqui no ABC o recurso liberado pelo FAT para capital de giro para as micro e pequenas empresas, desde que se comprometam a não desempregar pelo prazo de um ano, e aquelas com mais de dez empregados contratem um Jovem Aprendiz. Com isso, daremos oxigênio para as empresas fazerem a travessia, principalmente nesse momento mais difícil" , explicou o presidente do Sebrae Nacional.

Na avaliação de Afif Domingos, na região há grande quantidade de trabalhadores qualificados em layoff e micro e pequenas empresas carentes de crédito orientado. "Especialmente para capital de giro, que possui custo proibitivo. Quem não tem garantias reais não consegue o empréstimo", afirmou.

O primeiro mutirão anunciado é o 1º Feirão de Crédito do ABC, programado para o dia 17 de junho, das 8h30 às 17h, no Senac São Bernardo do Campo (região central da cidade). Durante o evento, serão disponibilizados serviços de atendimento aos micro e pequenos empreendedores, bem como empreendedores individuais. Entre as atividades estão atualização e regularização cadastral dos negócios, consultorias gratuitas do Sebrae sobre gestão em diversas áreas (finanças, marketing, produção, qualidade, entre outros), orientações sobre tomada de crédito e atendimentos de instituições financeiras.

O segundo mutirão é o "Super MEI". "Reorientaremos os trabalhadores desempregados para que busquem alternativas de trabalhar por conta própria, formalizados através do MEI. Vamos disponibilizar cerca de 17 cursos de atividades que estão em falta no mercado a serem ministradas pelo SENAI, Senac e Centro Paula Souza e o Sebrae vai pagar essa reciclagem", detalhou Afif. 

Na avaliação do secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC, Giovanni Rocco, esse é o momento de preparar profissionais em busca de oportunidades para setores que demandam trabalhadores qualificados. "Esse é o caso do segmento automotivo de manutenção e reposição de peças. Com a queda da compra de novos veículos, por exemplo, cresce a demanda por serviços na área".

Rocco ressalta, ainda, que com o início das ações relacionadas à nova linha de crédito para micro e pequenas empresas pelo ABC coloca empresas da região em posição vantajosa. "Estamos resgatando a confiança dos empresários e pulverizando crédito de forma prática e objetiva. Esse é o resultado da articulação e organização regional que, por meio da Agência e do Consórcio, sempre buscam soluções e alternativas para retomar o crescimento", disse.

A previsão é que o mutirão do Super MEI seja realizado na segunda quinzena do mês de julho, em Santo André.

Sobre a linha de financiamento para capital de giro às MPEs:

Em maio deste ano, o Ministério do Trabalho e Previdência Social anunciou a criação de nova linha de crédito destinada para micro e pequenas empresas de todo o país, para financiarem capital de giro. Foram disponibilizados R$ 5 bilhões do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Os recursos serão repassados por meio do Banco do Brasil (R$ 2 bilhões) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES (R$ 3 bilhões). 

A linha atende empresas com faturamento entre R$ 360 mil a R$ 3,6 milhões por ano, com taxas de juro anual que variam entre 17% a 19,5%. Há limite máximo de liberação de até R$ 200 mil por empresa. O prazo para pagamento do empréstimo é de até 48 meses, com seis meses de carência.

Como contrapartida ao financiamento, o tomador do crédito deverá se comprometer a manter a quantidade atual de postos de trabalho por pelo menos 12 meses e, nas empresas com mais de dez funcionários, contratar um Jovem Aprendiz. 

"Queremos apressar o início das atividades começando pioneiramente no ABC e, a partir dessa experiência, levaremos para regiões metropolitanas do país que oferecem quadro semelhante", declarou Guilherme Afif Domingos, presidente do Sebrae Nacional, durante anúncio de pacote de medidas para micro e pequenas empresas do país que serão iniciadas nas sete cidades do Grande ABC. 

Na região, de acordo com dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, há 230 mil empresas, das quais 208 mil são de micro e pequeno porte (90,5%).

Por segmento de atividades, a maior quantidade de micro e pequenas empresas tem atuação nas áreas de "Comércio, Reparação de Veículos Automotores e Motocicletas" (79 mil MPEs); "Atividades Administrativas e Serviços Complementares" (14.5 mil MPEs); e "Indústria de Transformação" (12 mil MPEs).




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Evolução e Mulher Determinada
Parceiros
Jornal Divulgação Exata - (11) 9 7240-3561 / (11) 9 6012-4549 - redacao@jornalexata.com.br
Copyright (c) 2017 - Jornal Divulgação Exata - Todos os direitos reservados