Sexta-feira, 20 de Julho de 2018

São Bernardo do Campo
Publicada em 17/05/18 às 12:23h
Em São Bernardo, Chácara Silvestre recebe exposição que celebra 130 anos da abolição
Espaço abriga a mostra “Yabás, mães da África”, que também homenageia Mãe Carmen, que comanda o terreiro Ilê Olá Omí Asé Opô Araká, até 30 de maio

Kati Dias


Para celebrar 130 anos da abolição da escravatura e o dia das mães, comemorado em 13 de maio, a Prefeitura de São Bernardo promove até o dia 30 deste mês, por meio da Secretaria de Cultura, a exposição "Yabás, mães da África", na Chácara Silvestre (Avenida Wallace Simonsen, 1.800. Nova Petrópolis), de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.


A mostra ocorre no antigo casarão do ex-prefeito Wallace Simonsen, exibindo figurinos e paramentos que contam um pouco do cotidiano das mulheres dentro do Candomblé. As peças fazem parte do acervo de Carmen de Melo Maciel, a Mãe Carmen de Oxum, que comanda o terreiro Ilê Olá Mí Asé Opô Araká, localizado no bairro Alvarenga, em São Bernardo.


Representante das religiões de matriz africana no comitê gestor da Secretaria de Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo, a yalorixá lidera a casa religiosa há mais de 20 anos, que também é tombada pelo Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Cultural de São Bernardo (Compahc).


"Mais do que um movimento religioso, o candomblé faz parte das tradições africanas e da ancestralidade brasileira. Esta exposição reconhece o valor cultural da manifestação imaterial, o legado histórico e cultural das populações afro-brasileiras na formação de nossa sociedade", afirmou a mãe Carmen de Oxum, que também mantém uma sala na Chácara Silvestre, que homenageia a mulher na cultura afro-brasileira.


A exposição foi idealizada por Claudio Henrique de Melo Maciel, 39 anos, o Pai Claudinho de Oxum, filho de mãe Carmen. "A ideia foi contar um pouco do cotidiano das mulheres dentro do Candomblé. Trouxe elementos que têm importância na vida da mulher, que nos gera, que nos acolhe e nos alimenta. Aí vem o significado de todas as yabás, as divindades africanas como Oxum, Iemanjá e Oyá. Essa exposição é muito especial pois homenageio a Mãe Carmen, que é a minha mãe, e todas as mulheres. O que seríamos sem as mulheres?", explicou.


A mostra é organizada pelo Centro de Referência de Culturas Populares Tradicionais com apoio da Magia das Flores. O Centro de Referência foi criado há mais de 10 anos e  tem por objetivo mostrar a cultura, as crenças, o modo de viver e os costumes, incentivando o debate a partir do acervo material, fotográfico, bibliográfico e documental.


Serviço:
Exposição "Yabás, mães da África"
Data: 14 a 30 de maio (de segunda à sexta, das 9h às 16h)
Local: Chácara Silvestre (Avenida Wallace Simonsen, 1.800. Nova Petrópolis)




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros
Jornal Divulgação Exata - (11) 2897-5833 - redacao@jornalexata.com.br
Copyright (c) 2018 - Jornal Divulgação Exata - Todos os direitos reservados