Segunda-feira, 18 de Junho de 2018

São Bernardo do Campo
Publicada em
Marcelo Lima confirma mudança de partido e saída da secretaria de Esporte e Lazer

Matheus Godoy


O cenário político da região e de todo o Brasil vive uma semana agitada em seus bastidores. Isso porque os membros dos poderes legislativo e executivo, que planejam disputar as próximas eleições, tem até esta sexta-feira para deixarem os seus cargos ou funções. Em São Bernardo do Campo, a primeira saída confirmada é a do vice-prefeito Marcelo Lima, que entregará a secretaria de Serviços Urbanos. 

 

O anúncio foi realizado nesta quarta-feira, ao lado do atual prefeito Orlando Morando (PSDB). Lima ainda confirmou sua mudança de partido, saindo do Solidariedade (SD), para se filiar ao Partido Social Democrático (PSD) - entidade que já anunciou apoio aos candidatos João Doria e Geraldo Alckmin, ambos do PSDB. 

 

Com as mudanças, Marcelo atendeu todas as exigências de desincompatibilização política para disputar o pleito do dia 7 de outubro. Lembrando que ele ainda se manterá no cargo de vice-prefeito até as definições nas urnas. O chefe do executivo, Orlando Morando, comentou sobre a saída do secretário de Serviços Urbanos. 

 

"O Marcelo teve total liberdade, e ao mesmo tempo, nunca houve dúvida de que nós temos o mesmo projeto político, que é sempre discutido em duas mãos. O PSD é um partido grande, que vem pensando na disputa. A única coisa que ele tem que pensar é estar em um partido que consiga bastante votos", comentou Orlando.

 

Embora ainda não tenha confirmado, Lima deve disputar as eleições para deputado federal. Ele também será o responsável pela presidência do diretório local do PSD.

 

 

Outras saídas:

 

Morando ainda confirmou que outros nomes devem sair do quadro da prefeitura. O primeiro é de Ademir Silvestre (PHS), que deixa a presidência da ETC (Empresa de Transporte Coletivo. Outro com a saída muito próxima é do secretário de Esporte e Lazer, Alex Mognon (PSDB), que retornará à Câmara na próxima segunda-feira.

 

Ainda existe a possibilidade da primeira-dama, Carla Morando (PSDB), entrar na próxima corrida eleitoral. Caso se confirme as expectativas, ela terá que deixar a presidência do Fundo de Solidariedade. 




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros
Jornal Divulgação Exata - (11) 2897-5833 - redacao@jornalexata.com.br
Copyright (c) 2018 - Jornal Divulgação Exata - Todos os direitos reservados