São Bernardo do Campo
Publicada em 29/08/17 as 15:21h - 45 visualizações
Prefeito Orlando Morando anuncia primeira radioterapia pública do Grande ABC no Hospital Anchieta
Confirmação foi feita nesta segunda-feira (28) e demandará serviços de adequação na unidade hospitalar; setor de oncologia e os ambulatórios continuarão em funcionamento durante as obras

Da Redação


 (Foto: Divulgação)

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, anunciou, nesta segunda-feira (28/07), a primeira máquina de radioterapia pública do Grande ABC, que vai funcionar no Hospital Anchieta, localizado na Rua Silva Jardim, Centro. A chegada do novo equipamento vai demandar serviços de reforma e modernização da unidade, sendo construído um anexo para o atendimento no local. Hoje, o espaço de aproximadamente 2.000 metros quadrados, abriga o estacionamento, anfiteatro e salas administrativas.

 

A Prefeitura conseguiu o equipamento junto ao Governo Federal, em um investimento de R$ 10 milhões, com recursos federais. A previsão de início dos serviços é para dezembro e a expectativa de conclusão das obras é de 24 meses. Para a Administração caberá o aporte de R$ 250 mil, ficando responsável pela demolição e adequação de todo o espaço. As intervenções começarão em breve. Todo o investimento tem o objetivo transformar a cidade em um centro de referência no tratamento oncológico.

 

Mesmo com o pacote de intervenções, o Hospital Anchieta continuará funcionando normalmente para o atendimento de ambulatório e de oncologia. Hoje em dia, o município encaminha os pacientes com prescrição de radioterapia para uma empresa privada. Com essa mudança, serão economizados R$ 244.474,02 mensais, ou R$ 3 milhões por ano, que serão investidos em outras áreas da Saúde.

 

"O Ministério da Saúde buscou fazer credenciamento em todo o sistema público do País para verificação de quais unidades estariam aptas a receber o equipamento de radioterapia. No total, 90 complexos hospitalares estavam em condições de receber a nova máquina e, aqui no Grande ABC, foi escolhido o Hospital Anchieta e o Hospital (Estadual) Mário Covas. O nosso procedimento está mais adiantado", destacou Morando.

 

Outra condição para a reforma é que a construção do Hospital Anchieta foi realizada na década de 1940 e precisa, obrigatoriamente, de reformas estruturais. Com a implantação do novo setor, o equipamento necessita estar dentro dos padrões atuais de qualidade e segurança determinados pelo Ministério da Saúde.

 

O ato oficial foi acompanhado também pelo secretário de Saúde, Dr. Geraldo Reple, demais titulares do governo e vereadores da base aliada, além de funcionários do Anchieta. Na ocasião, Dr. Geraldo confirmou que os demais serviços da unidade hospitalar, como os atendimentos de especialidades, serão atendidos no Hospital de Clínicas.

 

"Vamos manter em funcionamento o Anchieta. Optamos por não impactar no aspecto dos leitos. É um equipamento que vai atender pacientes de outras cidades, até porque vem do Ministério da Saúde", destacou Dr. Geraldo.




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros
Jornal Divulgação Exata - (11) 2897-5833 - redacao@jornalexata.com.br
Copyright (c) 2017 - Jornal Divulgação Exata - Todos os direitos reservados