São Bernardo do Campo
Publicada em 18/05/17 as 13:46h - 66 visualizações
Pela conclusão do Piscinão do Paço, São Bernardo firma contrato com IPT
Administração sela adesão com Instituto de Pesquisas Tecnológicas para real diagnóstico e gerenciamento da obra

Da Redação


 (Foto: Divulgação)

A atual gestão da Prefeitura de São Bernardo deu mais um passo, na noite desta terça-feira (16/05), para certificar prazo da conclusão das obras do Piscinão do Paço, anunciando a contratação do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), cujo objetivo é viabilizar um amplo laudo do cronograma físico dos serviços, além do gerenciamento do projeto.

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, assinou o termo de compromisso com o IPT, no salão nobre do Executivo, autorizando contrato de 12 meses, com um valor de R$ 3,7 milhões. O ato foi acompanhado pelo diretor do IPT Mario Boccalini, de Operações e Negócios, do responsável de Geotecnia, Ronaldo Rocha, demais secretários da administração e vereadores da base governista.

"A obra está em um ritmo abaixo do desejado. Agora, com a primeira análise do IPT, que ocorrerá em 180 dias, será detalhado o cronograma físico e financeiro. Poderemos assim ter um diagnóstico e pedir para acelerar e estimar prazo definitivo de término dos serviços", pontuou o chefe do Executivo.

De acordo com diretor do IPT, a efetividade das ações será dividida por etapas. "Em um primeiro momento, vamos verificar toda a parte dos serviços executados até então. A outra parte é pelo acompanhamento das ações do túnel. Essas duas atividades vão dar o tom inicial", observou.

Os serviços são tocados pelo Consórcio Centro Seco (formado pela OAS e Serveng Civilsan). Inicialmente foram calculados em R$ 294 milhões, quando as intervenções tiveram início em dezembro de 2013 e já chegam ao valor de R$ 319 milhões, após um aditivo aprovado em setembro de 2016. Há recursos também do governo federal, uma vez que parte do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

"Quando iniciamos o trabalho na administração nos deparamos com um buraco aberto e um contrato desconhecido. Esse compromisso vai dar segurança à obra. Queremos também devolver o urbanismo ao Centro. Fomos buscar o que tinha o de mais respeitado no mercado", acrescentou Morando.

A atual gestão barrou o pedido de um novo aditivo, no valor de aproximadamente R$ 35 milhões, e exigiu adequações do projeto com os gastos já despendidos pelo município.  

 De acordo com o projeto original, o Piscinão do Paço terá capacidade de armazenar até 220 milhões de litros e será interligado com galerias construídas sob a Rua Jurubatuba e a Avenida Aldino Pinotti. O objetivo é acabar com as enchentes no Centro da cidade.


Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros
Jornal Divulgação Exata - (11) 2897-5833 - redacao@jornalexata.com.br
Copyright (c) 2017 - Jornal Divulgação Exata - Todos os direitos reservados