Quarta-feira, 26 de Abril de 2017

Buscar   OK
São Bernardo do Campo
Publicada em 01/12/15 as 14:51h - 188 visualizações
Para enfrentar chuvas de Verão, SBC reduz áreas de risco no município
Quantidade de áreas que podem sofrer escorregamentos, inundações diminuiu de 63, em 2010, para 42, em 2014

Da Redação


 (Foto: Nilson Sandre)

A quantidade de áreas consideradas de risco em São Bernardo, que podem sofrer escorregamentos, inundações ou alagamentos, diminuiu de 63, em 2010, para 42, em 2014. É o que indica o mapeamento feito pela Prefeitura por meio do Plano Municipal de Redução de Riscos (PMRR), documento que é atualizado anualmente, antes do período das chuvas fortes de Verão. Ainda de acordo com o levantamento, houve redução na quantidade de setores de risco na cidade, que passou de 203 para 130 no mesmo período.

Alguns dos locais do município com risco de escorregamento são Areião, Sabesp, Montanhão/Cafezais, Jardim Regina, Jesus de Nazareth, Jardim Limpão, Biquinha e Vila São Pedro. Na Vila Vanguarda e Jardim Represa, entre outras localidades, há riscos de inundação e solapamento.

A redução é resultado de obras para a eliminação de situações de risco, como o tratamento de encostas e estabilização de taludes, e a remoção de famílias, cerca de 2 mil, de áreas de risco. Essas famílias foram encaminhadas ao programa habitacional da Prefeitura.

Esse conjunto de iniciativas faz parte da Operação Guarda-Chuva, lançada nesta terça-feira (01) e que prevê ações de prevenção a desastres relacionados às chuvas associado a procedimentos que garantem rapidez e eficácia nas respostas a eventuais acidentes.

O secretário de Serviços Urbanos destacou que, desde 2009, a Prefeitura vem agindo de forma preventiva para evitar mortes por inundações ou deslizamentos. "Se em 2005 houve o registro de sete mortes por deslizamentos, desde 2010, quando iniciamos a Operação Guarda-Chuva, não registramos mais mortes", destacou.

O programa prevê coisas aparentemente simples, como o mapeamento e classificação das situações de risco de acordo com uma escala que vai de 1, risco menor, a 4, maior. Os moradias localizadas em áreas com grau 4 foram retiradas e, as famílias, encaminhadas ao programa habitacional da Administração. "Com os 172 novos apartamentos entregues no Parque São Bernardo, em novembro, a Prefeitura contabilizou 4.200 moradias entregues desde janeiro de 2009", disse o secretário.

O PMRR também apontou a necessidade de 61 obras para eliminar situações de risco na cidade, sendo que 37 já foram entregues, cinco devem ser concluídas no primeiro semestre de 2016 e outras 19 estão em fase de contratação. As intervenções beneficiam mais de 7.700 famílias que estavam em áreas de risco.

Outro dado que comprova os resultados positivos da Operação Guarda-Chuva é a diminuição no numero de ocorrências e de interdições feitas no último período de chuvas. Entre 2012, quando foi registrado 840 milímetros de chuvas, e 2015, com 934 milímetros de chuva, houve redução no numero de ocorrências, de 720 para 355, e de interdições, de 126 para 56.

O programa realiza ainda o monitoramento da chuva, por meio de 50 pluviômetros, e do nível dos córregos, com cinco fluviômetros.

Outra ação importante da Prefeitura foi considerar o indicador de 80 milímetros de chuva/72 horas para o monitoramento de encostas. Isso permitiu ampliar a margem de segurança na análise de risco de escorregamentos.

Drenar - Ainda para ajudar a prevenir desastres, a Prefeitura implementa, desde 2009, o Programa Drenar, maior programa de combate às enchentes já feito na cidade. Estão em execução obras em todo o município, inclusive a construção de um piscinão no Paço Municipal. No total, o investimento é de mais de R$ 600 milhões.

Envolvimento da comunidade - A operação trabalha também com os Núcleos de Proteção e Defesa Civil (Nupdecs), grupos formados por moradores que, após capacitação e treinamento pela Defesa Civil, atuam voluntariamente na região em que residem. O intuito é contar com pessoas da própria comunidade, que conheçam a área, para ajudar a orientar a comunidade sobre como agir durante as chuvas fortes e como reconhecer situações de risco.   São Bernardo já conta com 15 Nupdecs, com cerca de 160 membros e abrangendo 29 comunidades.




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Entrevistas com vereadores do ABC eleitos em 2016
Parceiros
Evolução e Mulher Determinada
Jornal Divulgação Exata - (11) 9 7240-3561 / (11) 9 6012-4549 - redacao@jornalexata.com.br
Copyright (c) 2017 - Jornal Divulgação Exata - Todos os direitos reservados