Santo André
Publicada em 04/08/17 as 15:42h - 103 visualizações
Prefeito Paulo Serra vai receber, daqui a pouco, manifestantes que lotaram a Câmara de Santo André ontem
Atendidos por projetos sociais lotaram legislativo andreense para protestar contra corte de verbas assistenciais

Montero Nettp


 (Foto: Divulgação)

Os 21 vereadores de Santo André tiveram que lidar com uma situação complicada nesta quinta-feira (3). Cerca de oito entidades assistenciais, que atendem a população carente do município, marcaram presença na sessão ordinária lotando as dependências do legislativo andreense. Pais, mães, trabalhadores, voluntários, crianças, jovens e moradores de diversos bairros estavam indignados com a notícia divulgada na cidade de que a Prefeitura iria cortar as verbas repassadas para as organizações sociais. Reduções que vão de 10 a 100% foram anunciadas na última sexta-feira, há cerca de 21 entidades que atendem pessoas carentes, sob a justificativa de problemas de caixa do Executivo.

 

Segundo Ed Carlos Amorim de Melo, diretor do Centro Social Heliodor Hesse, o secretário municipal de Assistência Social e Cidadania, Marcelo Delsir da Silva, em reunião, informou sobre os cortes sem abrir canal de diálogo sobre o assunto. A suspensão dos repasses encerraria o atendimento das instituições, prejudicando um grande número de pessoas carentes atendidas por projetos sociais.

 

Sessão Tumultuada

Durante os trabalhos do Legislativo os vereadores, da oposição e da situação, se mostraram solidários as reivindicações. O público tomou as galerias da Câmara e em determinados momentos o clima ficou tenso.

A vereadora, professora Bete Tonobohn Siraque (PT), acusou o governo tucano de não ter uma política de Inclusão Social para a cidade. "Temos que exigir que o governo deixe claro qual a sua política de Assistência e Inclusão, senão vocês terão que vir aqui durante os quatro anos", disparou.

Já o líder do governo na Câmara, vereador Pedrinho Botaro (PSDB) retrucou. "Isso é falta de conhecimento, o prefeito Paulo Serra tem feito muita coisa para diminuir as desigualdades como capacitar moradores de rua para o trabalho, entre outras ações", destacou.

 

Encontro positivo

Quase no final da sessão, os vereadores governistas informaram aos presentes na Câmara que o prefeito tucano marcou reunião para hoje, as 14 horas, com os representantes das entidades assistenciais para resolver o problema de maneira positiva. Segundo o vereador Marcos Pinchiari (PSDB) o prefeito já está estudando o caso para buscar solução no sentido de não fazer cortes. "O prefeito vai chegar a uma solução. A intenção dele é evitar os cortes", finalizou.




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros
Jornal Divulgação Exata - (11) 2897-5833 - redacao@jornalexata.com.br
Copyright (c) 2017 - Jornal Divulgação Exata - Todos os direitos reservados