Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2018

Ribeirão Pires
Publicada em 16/01/18 as 11:16h - 31 visualizações
Vacinação contra a febre amarela

Redação


A Prefeitura da Estância Turística de Ribeirão Pires esclarece aos moradores que na cidade não há casos de febre amarela. Entre os dias 3 e 24 de fevereiro, a Secretaria de Saúde e Higiene da cidade promoverá campanha de vacinação aberta a toda a população com idade a partir de 9 meses, respeitando as indicações e contraindicações da aplicação da dose.

 

Até o dia 3 de fevereiro, a vacina contra a febre amarela estará disponível somente para os moradores que irão viajar ou que trabalham em áreas em que há casos confirmados da doença. Essa medida prioriza quem mais precisa receber as doses, atendendo à recomendação da Secretaria de Saúde do Estado.

 

Em Ribeirão Pires, a vacina é aplicada para estes moradores e a partir desta semana, além da Unidade Básica de Saúde Central, todas as UBSs, com exceção da Vila Sueli, terão doses disponíveis. O número de vacinas fornecidas pelo Governo Estadual é limitado - 100 doses na UBS Central e 50 doses em cada uma das demais UBSs.

 

As unidades farão a distribuição de senhas para o controle da demanda e para melhor atender os moradores que fazem parte do grupo prioritário (somente às quintas-feiras, a partir das 8h).

 

A partir da próxima semana, o município receberá orientações do Estado sobre a campanha de vacinação contra a febre amarela e intensificará a divulgação das informações.

 

Durante a campanha - de 3 a 24 de fevereiro - a vacina contra a febre amarela será destinada a toda a população, com idade a partir de 9 meses. Para idosos com mais de 60 anos, será necessária a apresentação de avaliação médica autorizando a aplicação da vacina. A dose não é indicada para gestantes e mulheres que estejam amamentando. A vacinação é contraindicada para crianças com menos de seis meses de idade, imunodeprimidos graves e portadores de doenças autoimunes, além de outros casos específicos. 

                                                                                                               

Macacos não transmitem febre amarela!


Com a massificação da divulgação sobre casos de macacos infectados pela febre amarela, cresceu o número de casos registrados de maus tratos a estes animais.


A Secretaria de Saúde e Higiene de Ribeirão Pires esclarece aos moradores que os macacos não são transmissores da febre amarela. Pelo contrário. Eles são o que se chama de "sentinela": quando há casos de febre amarela entre macacos, este é um sinalizador da presença da doença sendo transmitida por mosquitos aos humanos. Com este "aviso", as autoridades de saúde ganham tempo na adoção de medidas contra a doença.


Casos de animais encontrados mortos ou doentes devem ser reportados à Secretaria de Saúde e Higiene, por meio do Centro de Controle de Zoonoses.

Matar animais é crime previsto pela legislação ambiental, com penalidades que vão da aplicação de multa até um ano de detenção. 




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros
Jornal Divulgação Exata - (11) 2897-5833 - redacao@jornalexata.com.br
Copyright (c) 2018 - Jornal Divulgação Exata - Todos os direitos reservados