Diadema
Publicada em 27/07/17 as 16:21h - 50 visualizações
Diadema inaugura mais um Ecoponto nesta sexta-feira

Da Redação


 (Foto: Divulgação)

Para satisfação dos moradores do Jardim Canhema, o terreno do cruzamento das ruas Yamagata com Osaka, ponto crítico de descarte irregular de lixo, não existe mais. No local, a Secretaria de Serviços e Obras (SSO) de Diadema vai inaugurar, nesta sexta-feira (28/7), às 16 horas, o Ecoponto Yamagata. O novo depósito tem um área de 537,16 m². Agora, os moradores da cidade passam a contar com oito ecopontos, nos quais podem depositar entulhos, bagulhos e outros resíduos.

A construção do Ecoponto Yamagata faz parte de um investimento municipal de R$ 760.781,04 para concluir seis ecopontos, dos quais já foram inaugurados três: o Ecoponto Rufino, no Serraria, o Ecoponto Naval, na Vila São José, e o Ecoponto Arraia, em Eldorado. Até o final do ano, a Prefeitura vai inaugurar mais dois ecopontos, um no Jardim das Nações (rua Espanha) e outro na Vila Conceição (avenida Daniel José de Carvalho).

Esse empenho da SSO em fazer ecopontos para que a cidade fique mais limpa já está produzindo os primeiros resultados. Mensalmente, os oito ecopontos em funcionamento estão recebendo cerca de 900 toneladas de resíduos, o equivalente a 250 caçambas cheias. Além de proporcionar mais qualidade de vida e economia para os moradores, uma vez que estes não precisam contratar serviços particulares de retirada de resíduos, os ecopontos também favorecem a Prefeitura, que passa a gastar menos recursos como máquinas, caminhões e mão de obra, para fazer a coleta porta a porta de entulhos e bagulhos.

De acordo com o secretário de Serviços e Obras de Diadema, José Marcelo Ferreira Marques, esse montante de 900 toneladas é referente ao volume médio de resíduos recebido pelos ecopontos em maio e junho. "Nossa expectativa é um aumento constante nessa quantidade de resíduos porque estamos entregando um novo ecoponto agora, e outros dois até o final do ano", explica. "Na medida em que a população for se habituando a utilizá-los, a cidade ficará cada vez mais limpa e livre de resíduos descartados irregularmente", conclui o secretário.

"Muito benvindo", é assim que Paulo Godoy, de 46 anos, se refere ao novo Ecoponto Yamagata. Residente no Jardim Canhema, desde a infância, ele reconhece que sua região vai ficar mais limpa e valorizada. "Com a construção desse ecoponto, a gente já percebe a redução de mau cheiro, insetos e ratos", comemora Paulo.

Outro morador satisfeito com a chegada do ecoponto é o comerciante Daniel Gonçalves dos Santos, de 62 anos. Agora, para ele, os moradores vão se sentir mais seguros porque o lugar deixou de ser um "lixão". "Essa esquina era tão abandonada que jogavam até motos roubadas. Nós moradores esperamos que seja um local limpo e organizado", disse Daniel.

Para tranquilizar a população, o secretário José Marcelo Ferreira Marques garante que os ecopontos são locais cercados, iluminados, limpos e organizados, que contam também com a zeladoria de um funcionário. "Além do mais, os ecopontos não recebem lixo orgânico domiciliar, nem lixo industrial e hospitalar. A quantidade de resíduos nesses locais é regularmente controlada e removida para evitar que o acúmulo prejudique a qualidade do serviço", explica o secretário.

Ecoponto - No que se refere a entulho, o ecoponto tem um limite de até 1 m³, ou seja, no máximo 10 sacos por morador, semanalmente. Para quantidades maiores que essas, os munícipes devem contratar empresas especializadas na retirada de entulho.  Além de resíduos de construção civil, os ecopontos também aceitam terra, bagulhos e podas de árvores. Quanto aos recicláveis como papel, vidro, metal e plástico, os mesmos depois de recebidos pelo ecoponto serão encaminhados às cooperativas de catadores.

Cara Limpa - Criado em 2013, pela Secretaria Municipal de Serviços e Obras, o Programa Diadema de Cara Limpa percorre, anualmente, todos os bairros da cidade, recolhendo, porta a porta, entulhos e bagulhos. Este ano, o serviço já passou pelos bairros Centro Norte, Centro Sul, Conceição, Serraria, Inamar e Eldorado, totalizando o recolhimento de 4.172,25 toneladas de resíduos.

Depois desses bairros iniciais, o Cara Limpa passou ainda pelo Casa Grande e Nogueira. A partir de 31 de julho, o Programa estará percorrendo as vias do bairro Piraporinha, até o próximo dia 15 de agosto. Para fechar o calendário anual, os próximos bairros a serem visitados serão o Canhema, Taboão e Campanário. O calendário completo com as respectivas datas e ruas está disponível no site www.diadema.sp.gov.br/caralimpa .

Mãos à Obra - Coordenado pela Secretaria de Planejamento e Gestão Pública de Diadema, o Programa Mãos à Obra, criado este ano, é responsável pela manutenção geral da cidade, priorizando as principais ruas, praças e avenidas, além dos próprios municipais como escolas, unidades de saúde, centros culturais e esportivos entre outros.

Até o próximo dia 4 de agosto, o Mãos à Obra está cuidando da região do Casa Grande. Já foram atendidos os bairros Centro, Conceição, Serraria, Inamar e Eldorado. Os próximos bairros serão Piraporinha, Nogueira, Canhema, Taboão e Campanário. Para divulgação junto à população, a Prefeitura criou um hotsite com as principais informações: www.diadema.sp.gov.br/maosaobra .

 

Serviço:

Inauguração: Ecoponto Yamagata - sexta-feira (dia 28/7) - 16 horas

Endereço: Rua Yamagata, 51 (esquina com rua Ozaka) - Jardim Canhema

 

Para satisfação dos moradores do Jardim Canhema, o terreno do cruzamento das ruas Yamagata com Osaka, ponto crítico de descarte irregular de lixo, não existe mais! No local, a Secretaria de Serviços e Obras (SSO) de Diadema vai inaugurar, nesta sexta-feira (28/7), às 16 horas, o Ecoponto Yamagata. O novo depósito tem um área de 537,16 m². Agora, os moradores da cidade passam a contar com oito ecopontos, nos quais podem depositar entulhos, bagulhos e outros resíduos.

A construção do Ecoponto Yamagata faz parte de um investimento municipal de R$ 760.781,04 para concluir seis ecopontos, dos quais já foram inaugurados três: o Ecoponto Rufino, no Serraria, o Ecoponto Naval, na Vila São José, e o Ecoponto Arraia, em Eldorado. Até o final do ano, a Prefeitura vai inaugurar mais dois ecopontos, um no Jardim das Nações (rua Espanha) e outro na Vila Conceição (avenida Daniel José de Carvalho).

Esse empenho da SSO em fazer ecopontos para que a cidade fique mais limpa já está produzindo os primeiros resultados. Mensalmente, os oito ecopontos em funcionamento estão recebendo cerca de 900 toneladas de resíduos, o equivalente a 250 caçambas cheias. Além de proporcionar mais qualidade de vida e economia para os moradores, uma vez que estes não precisam contratar serviços particulares de retirada de resíduos, os ecopontos também favorecem a Prefeitura, que passa a gastar menos recursos como máquinas, caminhões e mão de obra, para fazer a coleta porta a porta de entulhos e bagulhos.

De acordo com o secretário de Serviços e Obras de Diadema, José Marcelo Ferreira Marques, esse montante de 900 toneladas é referente ao volume médio de resíduos recebido pelos ecopontos em maio e junho. "Nossa expectativa é um aumento constante nessa quantidade de resíduos porque estamos entregando um novo ecoponto agora, e outros dois até o final do ano", explica. "Na medida em que a população for se habituando a utilizá-los, a cidade ficará cada vez mais limpa e livre de resíduos descartados irregularmente", conclui o secretário.

"Muito benvindo", é assim que Paulo Godoy, de 46 anos, se refere ao novo Ecoponto Yamagata. Residente no Jardim Canhema, desde a infância, ele reconhece que sua região vai ficar mais limpa e valorizada. "Com a construção desse ecoponto, a gente já percebe a redução de mau cheiro, insetos e ratos", comemora Paulo.

Outro morador satisfeito com a chegada do ecoponto é o comerciante Daniel Gonçalves dos Santos, de 62 anos. Agora, para ele, os moradores vão se sentir mais seguros porque o lugar deixou de ser um "lixão". "Essa esquina era tão abandonada que jogavam até motos roubadas. Nós moradores esperamos que seja um local limpo e organizado", disse Daniel.

Para tranquilizar a população, o secretário José Marcelo Ferreira Marques garante que os ecopontos são locais cercados, iluminados, limpos e organizados, que contam também com a zeladoria de um funcionário. "Além do mais, os ecopontos não recebem lixo orgânico domiciliar, nem lixo industrial e hospitalar. A quantidade de resíduos nesses locais é regularmente controlada e removida para evitar que o acúmulo prejudique a qualidade do serviço", explica o secretário.

Ecoponto - No que se refere a entulho, o ecoponto tem um limite de até 1 m³, ou seja, no máximo 10 sacos por morador, semanalmente. Para quantidades maiores que essas, os munícipes devem contratar empresas especializadas na retirada de entulho.  Além de resíduos de construção civil, os ecopontos também aceitam terra, bagulhos e podas de árvores. Quanto aos recicláveis como papel, vidro, metal e plástico, os mesmos depois de recebidos pelo ecoponto serão encaminhados às cooperativas de catadores.

Cara Limpa - Criado em 2013, pela Secretaria Municipal de Serviços e Obras, o Programa Diadema de Cara Limpa percorre, anualmente, todos os bairros da cidade, recolhendo, porta a porta, entulhos e bagulhos. Este ano, o serviço já passou pelos bairros Centro Norte, Centro Sul, Conceição, Serraria, Inamar e Eldorado, totalizando o recolhimento de 4.172,25 toneladas de resíduos.

Depois desses bairros iniciais, o Cara Limpa passou ainda pelo Casa Grande e Nogueira. A partir de 31 de julho, o Programa estará percorrendo as vias do bairro Piraporinha, até o próximo dia 15 de agosto. Para fechar o calendário anual, os próximos bairros a serem visitados serão o Canhema, Taboão e Campanário. O calendário completo com as respectivas datas e ruas está disponível no site www.diadema.sp.gov.br/caralimpa .

Mãos à Obra - Coordenado pela Secretaria de Planejamento e Gestão Pública de Diadema, o Programa Mãos à Obra, criado este ano, é responsável pela manutenção geral da cidade, priorizando as principais ruas, praças e avenidas, além dos próprios municipais como escolas, unidades de saúde, centros culturais e esportivos entre outros.

Até o próximo dia 4 de agosto, o Mãos à Obra está cuidando da região do Casa Grande. Já foram atendidos os bairros Centro, Conceição, Serraria, Inamar e Eldorado. Os próximos bairros serão Piraporinha, Nogueira, Canhema, Taboão e Campanário. Para divulgação junto à população, a Prefeitura criou um hotsite com as principais informações: www.diadema.sp.gov.br/maosaobra .

 

Serviço:

Inauguração: Ecoponto Yamagata - sexta-feira (dia 28/7) - 16 horas

Endereço: Rua Yamagata, 51 (esquina com rua Ozaka) - Jardim Canhema




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros
Jornal Divulgação Exata - (11) 2897-5833 - redacao@jornalexata.com.br
Copyright (c) 2017 - Jornal Divulgação Exata - Todos os direitos reservados